quinta-feira, janeiro 29

os vidros do ônibus

estava com sono e acabei encostando a cabeça no vidro. apesar da noite, é a luz do interior do ônibus que desenha os vidros. no reflexo, vi uma moça em um prepicipio de chorar. faltava muito pouco.

era como se os óculos que usava ajudassem a impedir. os lábios tremiam e palpitavam seu medo pela falta de controle. eu pensava que faltava pouco para que ela chegasse em casa e que lá poderia sentir-se melhor em seu desespero.

ela olhava de vez enquando também para o vidro. mas ela não me via. o seu olhar atravessava o reflexo e a cidade. como se além da paisagem estivessem todas as suas almas perdidas e todas que ainda se perderão.

sábado, janeiro 24

novo rumos

Vou imprimir novos rumos
Ao barco agitado que foi minha vida
Fiz minhas velas ao mar
Disse adeus sem chorar
E estou de partida
Todos os anos vividos
São portos perdidos que eu deixo pra trás
Quero viver diferente
Que a sorte da gente
É a gente que faz

Quando a vida nos cansa
E se perde a esperança
O melhor é partir
Ir procurar outros mares
Onde outros olhares nos façam sorrir
Levo no meu coração
Esta triste lição que contigo aprendi
Tu me ensinaste em verdade
Que a felicidade está longe de ti

sempre paulinho da viola.
ana, fuja não do casório!

domingo, janeiro 18

heloísa

o tempo de heloísa passou. quem viu diz que foi dos mais bonitos e cheios de significações. quem não, é bastante surpreendido com os testemunhos muitas vezes acalorados. eu vi parte, o final, em que quase não tinha quem visse e que não é considerado nos livros, se é que há algum escrito sobre heloísa.

sentei-me ao seu lado e perguntei sobre as árvores.

- não sei muito sobre elas. o que me contaram é que é uma boa referência para avaliar o perecível dos nossos corpos e memória já que tempo é uma abstração foda.

- nunca sentiu vontade de subir em uma?

- sim. quando desci dela pela primeira vez de uma.

cloud

faço minhas as palavras das nuvens.

domingo, janeiro 11

quinta-feira, janeiro 8

cartola

cartola quase me faz querer ser mangueirense.

quarta-feira, janeiro 7

tema para rita

li mensagem dela dizendo que finalmente outro ano seu começou. na desconfiança pedi que explicasse porque é bem fácil apontar qualquer mudança de temperatura, humor, sabores e cor como mudança do próprio ano.

-- vou tirar uma foto do ano e te mando.

sábado, janeiro 3

coração

que delicado é o coração antes de partir.