segunda-feira, fevereiro 16

infância II

eu achava que se você pensava profundamente em uma pessoa, ela seria capaz, de alguma forma, de ouvir. como um chamado torto. porque eu mesmo tinha relances durante o dia de me pegar pensando acidentalmente em alguém.

mas pensando melhor, não acredito que alguém tenha pensado em mim tão profundamente a ponto de me chamar.

2 comentários:

Natalie S. Dowsley disse...

... ainda acredito no "chamado torto"... você não mais?!
E acredito tb que às vezes não limpamos bem os ouvidos, e deixamos de sentir os chamados que veem em nossa direção...
=)

marcela disse...

eu acredito nisso também *-*
e eu acho que ninguém pensou em mim tão profundamente, também :P
mas como a natalie disse... pode ser que eu não tenha limpado bem os ouvidos... 8-)

;*