segunda-feira, fevereiro 23

. véspera de carnaval .

era véspera de carnaval. eu estava na rodoviárias esperando uma amiga e havia esse homem sentado na minha frente na área de espera. percebia-se quem esperava para ir embora e quem estava esperando alguém.

acho que esse homem estava triste. de quando em quando, livrava-se de uma profunda agonia para se recompor naquele cenário de espera. olhava para o relógio grande pendurado e comparava ao seu relógio e passagem. talvez fosse alguém que nunca tivesse viajado porque sua mala não era grande para que mudasse, nem pequena para que voltasse.

fiquei observando com o canto do olho para que não se sentisse constrangido, mas eu estava muito curioso. então cheguei a conclusão que alguém havia partido seu coração e que talvez tenha sido a primeria vez ou que tenha sido para ele, a última.

enquanto esperava, pensei se ele suportaria até a quarta-feira de cinzas.
e suportando, se teria uma fantasia para o próximo ano.

Um comentário:

Natalie S. Dowsley disse...

... (suspiro) ...
Você é um bom observador da alma humana... sempre que leio, é como se pudesse sentir o que o outro sentia...
Tomara que a viagem dele tenha sido menos difícil... e que o tempo a torne agradável, apesar de tudo.