quarta-feira, dezembro 30

ainda ela

ela é uma tempestade e o verão.
a correnteza despedaça as casa e as pontes.

e depois um céu vivo profundamente azul.
e o vento que pega na minha mão,
e faz movimentos para que parta;
e faz força para que fique.